sexta-feira, 27 de março de 2009

Fiat 500

É o carro de que toda a gente fala. Meio século depois do lançamento do original, a Fiat fez renascer um dos maiores ícones da sua história: o Fiat 500. Capaz de arrebatar corações, seja aos mais velhos como aos mais novos, o novo 500 parece uma visão do passado, que nos faz viajar aos anos 50, mas que consegue estar tão próximo do passado como perfeitamente de acordo com as exigências actuais.

No renascimento deste ícone italiano, o 500 materializou-se num modelo apaixonante, que combina com mestria traços do passado com tecnologias modernas, capaz de nos fazer regressar inconscientemente ao passado. Com o seu ar simpático e divertido, «salta» desde logo à vista os dois faróis circulares, conjugados com as ópticas inferiores das luzes de nevoeiro mais pequenas e um capot reduzido à mínima «expressão», que nos recorda em todos os detalhes o espírito dos seus antepassados. Até mesmo a barra cromada com o símbolo ao centro faz sorrir qualquer adepto do 500 original. O estilo clássico tem continuidade ao longo da restante carroçaria, nomeadamente no portão traseiro, com os grupos ópticos transparentes com contorno cromado, além de uma barra igualmente cromada que ostenta o enorme logótipo 500. Como se isto não bastasse para conferir a este modelo uma personalidade única, o 500 pode ser personalizado até quase 500 mil combinações, capazes de ilustrar o espírito mais irreverente dos seus condutores. A versão ensaiada, Sport, denuncia o seu espírito desportivo através das saias laterais, spoiler dianteiro e traseiro, jantes de liga leve de 16 polegadas, as quais escondem pinças em vermelho e a ponteira de escape oval, detalhes suficientes para conferir um visual mais desportivo e cativar (ainda mais) os olhares de todos e provocar rasgados sorrisos por quem, com ele se cruza.
Com dimensões super compactas e uma distância entre eixos de apenas 2,3 metros, o habitáculo não se mostra muito amplo, mas à frente o espaço é mais que suficiente para nos sentirmos confortáveis. As pronunciadas curvas do tejadilho deixa pouco espaço, particularmente em altura, para quem se senta no banco traseiro, enquanto, que a bagageira, com os seus 185 litros oferece uma capacidade de carga superior ao Mini, mas que fica atrás do oferecido pelo Renault Twingo ou Fiat Panda, por exemplo. Para contarmos com mais espaço de carga, podemos sempre rebater o banco traseiro, dividido em duas partes proporcionais, conseguindo-se com isso um piso plano. O ambiente interior é um hino ao seu histórico antecessor. Somos rodeados por detalhes inspirados no seu antecessor, exemplo do tablier, do painel de instrumentos que integra todas as informações do automóvel, os puxadores das portas cromados com forma de gancho, que lembra um dos elementos mais emblemáticos do modelo original. Quanto à construção, o 500 é dos modelos mais convincentes da Fiat neste domínio, não só na montagem como também na qualidade dos plásticos. A posição de condução peca apenas pelo banco demasiado elevado, mas, por outro lado, o selector de velocidades (com um punho arredondado) foi colocado à mão de semear, em posição sobrelevada, beneficiando a sua utilização.

Ao contrário do pequeno motor de dois cilindros colocado na traseira do seu antecessor, a gama do novo Fiat 500 é composta por evoluídos motores de quatro cilindros, numa mais simples disposição dianteira. Das três motorizações disponíveis, experimentamos a versão mais desportiva que, por enquanto, se pode adquirir do novo 500: a versão equipada com o motor 1.4 de 16 válvulas a gasolina, com 100 cavalos no nível de equipamento Sport! Associado a uma caixa manual de seis velocidades, esta versão revela uma inegável «veia» desportiva, ao que não será alheio a sonoridade grossa emitida pelo escape e o botão sport que se encontra no tablier, capaz de aumentar o «ritmo cardíaco» desta pequena «bomba». Com os 100 cavalos extraídos de um motor de 1,4 litros, associados aos 930 kg acusados na balança, esta versão mostra um forte sentido dinâmico, com este motor a preferir regimes elevados, particularmente após superadas as 3500/4000 rpm, para assim exibir toda a sua vitalidade.

A aceleração dos 0 aos 100 km/h em 10,5 segundos e os 182 km/h de velocidade máxima não impressionam, mas esta versão consegue oferecer sensações de um pequeno desportivo, ainda que essas estejam verdadeiramente reservadas para as versões Abarth. Melhores são os consumos, com uma media de apenas 6,5 litros, podendo chegar aos 7,5 litros com andamentos mais agressivos. Mais surpreendente, foram os números que conseguimos num percurso de pouco mais de 10 quilómetros, o qual misturou cidade com estrada, em que conseguimos «apontar» uma meia de 5,8 litros aos cem. Muito bom tendo em conta de que estamos a falar de um motor a gasolina de 1,4 litros com 100 cavalos de potencia.

Em estrada e sem quaisquer preocupações com o consumo, a direcção mostra-se suficientemente rápida, apesar de poder ser mais directa e o 500 Sport conta ainda com um botão... Sport! Esta opção permite alterar as reacções do 500, nomeadamente com o endurecimento da direcção e «avivar» a resposta do acelerador, aumentando ainda mais a diversão ao volante do 500. Nas primeiras relações de caixa, as trocas de caixa tornam-se divertidas, mas a partir daí é necessário manter o regime elevado para que mantenha a resposta ao nível do desejado. Porém, a suavidade é a tónica ao volante do 500, com os comandos muito suaves de manusear e correctamente colocados, exemplo disso, é a caixa manual de seis velocidades, muito rápida na sua utilização e os seus 3,5 metros de comprimento, que beneficiam a sua utilização em cidade e em particular na hora de estacionar, para o que contribui ainda a posição de condução elevada e a direcção super-leve nas manobras a baixa velocidade.

Apesar das suas dimensões, a sua postura em estrada nada tem a ver com o que conhecemos de um citadino ou mesmo de um utilitário, indo mais longe no que diz respeito ao comportamento em estrada. As suspensões têm um acerto muito equilibrado favorecendo o pisar, muito consistente e um nível de conforto suficiente, para proporcionar viagens muito cómodas.

Com um posicionamento muito próprio, tal como Mini e Volkswagen Beetle, o novo Fiat 500 apresenta-se como uma alternativa irreverente aos utilitários e pequenos familiares, reforçado nesta versão Sport com o seu motor a gasolina de 1,4 litros e 100 cavalos. Os 18.500 euros, sem extras, exigidos por esta versão, até não se revelam exagerados, atendendo às suas qualidades e ao carisma que herda.

Fonte: AutoPortal

quinta-feira, 26 de março de 2009

Os Passeios não são para os Peões?

"Moradores querem os carros fora dos passeios" - era este um dos títulos principais do jornal gratuito Destak. Um grupo de moradores juntou-se para lutar contra a invasão de carros no espaço dos peões. Carros estacionados nos passeios podem ver colados no seu pára-brisas um autocolante com as mensagens: "Não pense só no seu umbigo" e "Respeite os peões ao estacionar".
Esta iniciativa entrou em acção esta semana e já foram colados pelo menos 100 autocolantes por todo o concelho de Lisboa.

Razões para a criação desta iniciativa

Os automóveis estacionados em cima dos passeios e das passadeiras danificam o espaço público e obstruem a livre circulação de peões, dificultando particularmente a vida de pessoas com cadeiras de rodas, carrinhos de bebé, idosos e outras pessoas de mobilidade reduzida.

Aderir a este movimento está ao alcance de todos e, se tudo correr bem, o movimento pode estender-se aos subúrbios.

Quem quiser mais informações sobre esta iniciativa pode visitar o blog: http://passeiolivre.blogspot.com. Lá encontra também fotografias de estacionamentos abusivos e o autocolante amarelo que pode imprimir e colar também.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Peugeot 206+ Uma nova cumplicidade…

A berlina 206+(1) que a Peugeot vai lançar em Portugal no início de Abril é a nova proposta da Marca no segmento dos automóveis compactos. Este modelo modernizado e acessível descende de um “marco” do mundo automóvel, o 206, cuja imagem forte e notoriedade já satisfizeram perto de 6,5 milhões de clientes.

Do 206 ao 206+

Na “selva” do mercado europeu das viaturas compactas, que recebeu ao longo da última década propostas cada vez mais ricas e fragmentadas, a Peugeot apresentou-se sempre como um actor principal, nomeadamente com o mítico 206 e a sua gama ampla. Este forte sucesso da Marca no segmento B imortalizou-se através da oferta actual, particularmente atraente e diversificada:

· o 107, citadino seguro e “simpático”, compacto e muito à vontade na cidade.
· o 207, com um estilo pleno de raça, posicionado no topo do segmento B2 pelas suas dimensões e prestações, que possui a gama de silhuetas mais rica entre os seus concorrentes.

Posicionando-se entre os dois modelos, o 206+ vem substituir a berlina 206 actualmente ainda comercializada nos principais mercados da Europa Ocidental e propõe aos clientes portugueses uma nova cumplicidade com um modelo de grande capacidade de sedução…

Não sendo um “low cost”, o 206+ constituirá uma oferta acessível, posicionada na entrada do segmento B2, coerente com as expectativas dos clientes: uma viatura de referência, moderna e actual, acessível ao maior número de clientes dos automóveis compactos.

O lançamento em Portugal

Consciente do potencial da “carteira de clientes 206”, a Peugeot deu o pontapé de saída de pré‑lançamento do 206+ com um desafio inédito aos portugueses, convidando-os a procurar e identificar os mais de 100.000 automóveis Peugeot 206 em circulação nas estradas portuguesas.

O desafio designado “Procura 206” pretende envolver o máximo de participantes possível e destina-se não apenas aos proprietários dos veículos, mas também aos seus amigos, i.e. a quem conheça proprietários de 206.

Esta acção original é totalmente centrada na Internet, com um site específico –
www.procura206.com – e terminará no dia 2 de Abril, havendo o sorteio final de um 206+ entre os “proprietários” participantes e de um voucher de 1.000€ entre os “amigos” que aderiram à iniciativa. Este sorteio será no dia 4 de Abril, em pleno fim‑de‑semana de lançamento do 206+ e será transmitido em directo na Rede de Concessionários.

Preços

O 206+ propõe aos clientes uma nova equação personalidade-prestações-custo no “coração” do segmento dos Utilitários. Com uma óptima relação custo de aquisição / custo de utilização, o novo modelo tem todas as capacidades para se posicionar de forma competitiva na entrada do segmento B2 e perpetuar o sucesso da estrela 206.

Assim, a versão de entrada 206+ Urban 1.1i com o valor de 10.990 € apresenta o melhor preço entre as propostas de baixa cilindrada a gasolina do segmento B2, enquanto que o 206+ Trendy 1.1i está acessível por 12.040 € e o 206+ Trendy 1.4 HDi tem o preço de 16.750 €.

Quanto ao Derivado de Passageiros 206+ XA pode ser adquirido por 15.270 €.

Tata lança automóvel mais barato do mundo

O mega-grupo indiano Tata vai lançar hoje no mercado o automóvel mais barato do mundo, o Nano, que custará 100.000 rupias (1.460 euros), destinado às classes médias emergentes naquela florescente economia, apesar da crise mundial.

O automóvel será apresentado às 16:30 locais (11:00 de Lisboa) em Bombaim por Ratan Tata, presidente do grupo, prevendo-se a chegada aos concessionários em Abril.

Apesar do seu preço de lançamento, prevê-se que o Nano possa ser lançado na Europa, em 2010 ou 2011, ao preço mínimo de 5.000 euros (sem contar com os impostos nacionais diferenciados), tendo em conta os equipamentos obrigatórios exigidos pelas normas de segurança e de anti-poluição, segundo explicou Tata, no início de Março, no Sala Automóvel de Genebra.

A Tata aposta prioritariamente, no entanto, nos milhões de lares indianos da burguesia urbana e das famílias que anseiam por deixarem de se deslocar sobre duas rodas.

"Tenho observado as famílias que viajam sobre duas rodas", explicou Tata no ano passado. "O pai ao guiador de uma scooter, o filho sentado ao colo, a mãe agarrada atrás, segurando o bebé. Perguntei-me como conceber um meio de transporte seguro, acessível e para todos os climas."

De momento, só se prevê que venham a ser construídos entre 30.000 a 50.000 veículos este ano, ao contrário dos 250.000 anuais desejados, em virtude dos obstáculos encontrados pela Tata Motors no arranque da produção.

Em Outubro, o maior grupo automóvel indiano teve de abandonar a fábrica do Nano quase pronta no Estado de Bengala (leste) e construir uma outra em Gujarat (oeste).

Depois de ter investido cerca de 350 milhões de dólares (255 milhões de euros), a Tata foi afastada de Bengala por manifestações de camponeses, apoiados por partidos políticos regionais, que protestavam contra e expropriação de terras para se erigir a zona industrial.

Revelado ao mundo inteiro em Janeiro de 2008, o Nano devia rolar nas estradas no Outono passado, com um motor de 624 cm3, sem climatização, vidros eléctricos ou direcção assistida.

Mas a nova fábrica em Gujarat não estará pronta antes do final do ano e depois ainda serão precisos meses para atingir a velocidade de cruzeiro na produção, reconheceu a Tata Motors, que tem estado a montar os primeiros exemplares noutras unidades.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Peugeot Portugal lança desafio inédito - “Procura 206”

Existem mais de cem mil 206 na estrada

A Peugeot vai desafiar os portugueses a procurarem o 206. A marca lança hoje uma acção inédita, convidando o público a procurar e identificar os mais de 100.000 automóveis Peugeot 206 que circulam nas estradas portuguesas. Este desafio, cujo objectivo é contactar com todos os actuais clientes do 206, será o ponto de partida para o lançamento do novo Peugeot 206+.

A acção é totalmente centrada na Internet, contando para isso com um site específico – www.procura206.com - onde os possuidores de qualquer 206 poderão inscrever-se, registando os dados pessoais e os dados da viatura, para se habilitarem ao sorteio de um Peugeot 206+.

Para envolver o máximo de participantes possível, o site permite alargar o desafio aos amigos, ou seja, pode participar na acção mesmo quem não tenha um 206, mas conheça quem tem. Para tal, basta registar-se no site e aí enviar um e-mail ao proprietário de um 206, convidando-o a participar no concurso. Neste caso, a recompensa será o sorteio de um voucher de viagens no valor de 1.000 €.

Para divulgar esta procura de 206 a nível nacional, a Peugeot aposta num dispositivo de comunicação totalmente orientado para as novas tecnologias, em particular a Internet. Desde o envio de e-newsletters, à utilização de vídeos e conteúdos de "marketing viral", tudo é feito para fazer levar o desafio ao maior número de clientes.

O desafio "Procura 206" terminará no dia 2 de Abril, data limite para a "caça", sendo o sorteio final realizado no dia 4 de Abril, onde será conhecido o vencedor do concurso.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Mitsubishi Motors Corporation e PSA Peugeot Citroën dão novo passo em direcção aos veículos eléctricos na Europa

A Mitsubishi Motors Corporation (MMC) e a PSA Peugeot Citroën acabam de estabelecer um acordo de parceria para o desenvolvimento de um veículo eléctrico adaptado ao mercado europeu, construído sobre a base do i MiEV(1) da MMC. O veículo será produzido pela MMC e comercializado sob a marca Peugeot paralelamente com o i MiEV da Mitsubishi.

As duas empresas iniciaram um estudo de exequibilidade em Junho de 2008 sobre o desenvolvimento, fabrico e utilização de uma cadeia de tracção eléctrica destinada a veículos urbanos compactos. Esta nova etapa, que beneficia os dois construtores, facilitará e acelerará a introdução dos seus veículos eléctricos no mercado europeu.

As duas empresas prosseguem as conversações tendo em vista o lançamento comercial do veículo no final de 2010 ou no início de 2011.

Para a PSA Peugeot Citroën, este acordo permitirá manter a liderança na área dos veículos amigos do ambiente. A PSA Peugeot Citroën é actualmente o primeiro fabricante mundial de veículos eléctricos, com mais de 10.000 unidades vendidas. O Grupo adquiriu um conhecimento profundo no domínio do veículo eléctrico e contribuirá para este projecto com o seu know-how no domínio das cadeias de tracção eléctricas.

Para a MMC, este acordo inscreve-se na sua estratégia do veículo eléctrico. O Grupo leva a cabo actualmente ensaios e demonstrações do i MiEV no Japão, na Nova Zelândia, nos Estados Unidos e na Europa. O i MiEV será lançado no mercado japonês no Verão de 2009. Paralelamente com o projecto de lançamento do veículo na Europa em 2010, a MMC estuda diferentes mercados, entre os quais os Estados Unidos, para aí comercializar este veículo eléctrico.

(1) Mitsubishi innovative Electric Vehicle, baseado no modelo «I»