quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Ford Mondeo 2.5i Turbo Titanium SW

O Diesel domina o mercado, isto já não é notícia. Mas, provavelmente, nem todos os que compram automóveis com motores Diesel são seus fãs e alguns haverá que por isso mesmo nem sequer os compram.

Para estes, a Ford tem na Mondeo 2.5T SW uma alternativa. Se a Mondeo SW está na sua mira e se prefere os motores de ciclo Otto, esta versão equipada com um cinco cilindros em linha turbocomprimido – conhecido do Focus ST e do S-Max – pode ser uma opção. Mas não esteja à espera de uma versão desportiva.

As prestações absolutas até nem são más mas a maneira como são obtidas acaba por as fazer parecer menos impressionantes. Claro que o peso de 1,6 toneladas tem aqui um papel importante, mas o carárter geral vai para a suavidade, tanto na entrega de potência como em tudo o resto. A suspensão, com regulação electrónica do amortecimento, pode ser acertada em três porisções: Normal, Comfort e Sport.

Em cidade, a segunda é claramente a preferida, por fazer pensar que as ruas até não estão assim tão más. Mas em autoestrada, a posição Comfort deixa a carroçaria oscilar demais, sendo preferível usar a posição Sport, idem para traçados sinuosos, onde assim vem ao de cima o rigor e eficácia com que esta plataforma lida com as curvas.

Do motor pode dizer-se que não esconde em demasia o som típico dos cinco cilindros, apesar de ser muito silencioso. Mas o seu ponto franco são os consumos. Se, em estrada, a velocidades moderadas constantes, os valores medidos pelo Autohoje ainda são aceitáveis, já em cidade, os 14,2 l/100 Km se mostram exagerados, sobretudo tendo em conta que foram obtidos numa condução sem nenhum tipo de excesso, apenas seguindo o fluxo do trânsito normal, como é norma cá da casa.

De resto, a Mondeo SW tem na habitabilidade traseira e na capacidade da mala bons trunfos, tal como na qualidade dos interiores. Mas é preciso estar muito zangado com os motores Diesel, porque esta está longe de ser uma escolha racional, nos dias que correm. Até pelo preço que custa: 50 490 euros, em parte, uma cortesia dos impostos portugueses…

in Auto Hoje

Sem comentários: